onde estará a mulher?

onde estará a orquídea?

agora apartadas por um oceano

lembro de anos atrás desenhar interferências fêmea

num livro de botânica —> perdido alhures

pra sempre a semelhança dos órgãos reprodutores

vejo a moça e a flor se fundirem-se no cinza e preto

que tatua o branco da imagem

da pétala

da pele

pra sempre estática aqui

eternizada em seu alheamento

 

(foto de rosa schechter)