Coração do estômago

Maria Petrova
ausente de sentido
a palavra é a própria
vida ausente [quiçá estéril]
a dor de sentir dor
.
um ardor quase infinito
eriça enlaça esboça
a pele o peito a pane
um ardor quase infinito
excita suscita exulta
.
dos poros às pernas
das pernas aos sexos
dos gestos jeitos desejos
.
penetram nos pulmões
tóxicos dos sentimentos
gozam da caixa torácica
dos devaneios
.
estanca e bate
estanca e bate
estanca e bate
[dói o coração do estômago].
A %d blogueros les gusta esto: