bittersweetvenom

Picadeiro? Picadeiro é onde todo santo dia o palhaço encena a vida. Entre um descompasso e tantos trança nos lábios outros risos compassando o próprio espírito. Redesenhando um novo universo dentro : soprando a neblina do peito : desmembrando o medo : desabitando demônios : desabituando as mumunhas. Vivendo inverso [descartando o sinônimo da sobrevivência.

Às margens do rio de lágrima suaviza o reflexo da própria imagem rindo do pranto. Rindo o canto choroso, rindo encantos tantos nos outros, e rindo vai entoando a melodia dos dias [escoando inteiro o eu ferido, afrouxando os apertos do íntimo.

Rindo transborda a vida e alumia o peito [assombra a sombra tecendo o inverso de si mesmo. Rindo desencanta a lágrima e descarrega a tempestade reencontrando a leveza da alma. Rindo vira rio correndo para o mar de poesia.

Ora maré, ora maresia.
Ora realidade, ora utopia.

Palhaço? É o homem iludido da ilusão de quem não é. Aprecia a graça do outro como prece em si. Abençoa o riso alheio, abençoando-se. Pinta e borda desalinhavando tristezas : louvando o sagrado do ser besta : avivando o contentamento de descontentar as dores de dentro : contando amor por descontar os dissabores do peito e movido contrariamente sente o intenso da vida. Vive inteiro ainda fragmento sendo. Ousado se arrisca no improvável da vida. De olhos fechados dá cambalhotas sobre as muralhas dos dias.

Escrito por Nayara Fernandes

Nayara Fernandes (Teresina - PI, 1988) é escritora e poeta brasileira. Autora do livro “Asas de pedra” (Selo Edith, 2017). Tem poemas publicados em diversas revistas literárias no Brasil como Alagunas, Mallarmargens, Acrobata, Germina, Diversos Afins, Escritoras Suicidas e The São Paulo Times. Além dos sites LiteraturaBR e Livre Opinião - ideias em debate. Participou da coletânea Quebras - uma viagem literária pelo Brasil (Selo Edith , 2015). Ousada, sistemática e inquieta escreve em "Eu tenho asas de pedra" nayarafernandes.wordpress.com.