uma mulher remediada sabe seu lugar
fala baixo trampa muito
e sorri um pouco torto mas quem liga

.

uma mulher remediada não se abate
se dá presentes se enche de coisas bonitas que ela agradece
e vomita pra caber o comprimido

.

uma mulher remediada passou na vitrine da loja de sapatos
desejou com toda a força um stilleto preto
e um batom vermelho pra combinar

.

uma mulher remediada
num dia útil na cidade de são paulo
ouviu o canto de um passarinho
e sorriu sinceramente

.

uma mulher remediada foi ao terapeuta
uma mulher remediada terminou um namoro
uma mulher remediada ficou bêbada numa terça feira a tarde
uma mulher remediada fumou maconha antes de pegar os filhos na escola
uma mulher remediada saiu com três garotos diferentes em uma semana
uma mulher remediada cobrou por sexo por curiosidade
uma mulher remediada viajou o mundo inteiro
uma mulher remediada mudou de emprego

uma mulher remediada viveu até os 90 anos
o que é tempo suficiente pra fazer bastante coisa

.

“uma mulher remediada” não se ouve
na língua portuguesa
medicada um pouco mais
louca com certa frequência

mas o que raios é uma mulher remediada, marina?

.

uma mulher remediada não faz sexo
mentira faz sim

 

Escrito por marina b. laurentiis

nasceu em São Paulo capital, e viveu sua infância e adolescência no interior do estado. Graduou-se em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas. Retornou à cidade de São Paulo para cursar Letras na Universidade de São Paulo. A poesia é meu todo.